7.2


A Serra da Gardunha é um braço da Serra da Estrela com cerca de 20 Km de comprimento e 1224 metros de altura, dominado pelo granito. Situa-se na Beira Baixa, no maciço de Entre Douro e Tejo e entre os rios Pônsul e Zêzere. Nela nasce o rio Ocresa, um dos afluentes do Tejo.
Outrora as suas encostas eram povoadas por densas matas de castanheiros, mandadas plantar por El Rei D. Dinis. Além das matas de castanheiros existiam também matas de carvalhos e pinheiros.

As sombras e a água abundante são elementos que não faltam nesta magnífica serra. Desde há uns anos atrás, os incêndios têm devorado e destruído as matas existentes na serra. Actualmente a serra é um manto verde, mas sem grandes matas, apenas uma aqui e outra ali, com alguns pinheiros e carvalhos.
Esta zona é a capital da produção de cereja em Portugal, com destaque para as freguesias de Alcongosta e Souto da Casa.

Existem numerosos miradouros naturais, de onde é possível observar a Cova da Beira e a Serra da Estrela, Covilhã e Belmonte (Norte) e planícies da zona de Castelo Branco, Penamacor e Idanha-a-Nova(Sul e Este). A Serra da Gardunha é também um bom local para a prática de voo livre. A Gardunha é um refúgio de beleza ímpar, onde a natureza intocada abraça o amanhecer e o crepúsculo, testemunhando o movimento perpétuo de pastores e rebanhos nos seus ritmos sazonais.

Percorra os seus percursos pedestres ao som de riachos de águas cristalinas, habitat para inúmeras espécies animais e vegetais. Integrada na reserva natural Rede Natura 2000 e no Geopark Naturtejo, a montanha oferece-lhe a dureza do granito e a fragilidade da flor da cerejeira. A Rota da Cereja é outro presente doce que a Gardunha lhe proporciona.
Seguindo o curso das águas do Zêzere, aventure-se nos Trilhos do Ouro Negro e conheça a variedade de cristais das Minas da Panasqueira.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!