8.4

O castelo de Marvão situa-se no mais alto pico da Serra de São Mamede, em pleno Parque Natural, a ocupação deste território pode remontar à pré-história, mas não há certezas quanto a isso, como também não há, sobre a sua ocupação pelos romanos, todavia a proximidade de uma via romana, que atravessava o rio Sever, aponta para essa possibilidade.

 

O que parece certo é que D. Afonso Henriques, terá conquistado esta fortificação aos mouros, por volta de 1166, na sequência da campanha que se iniciou com a conquista de Alcácer do Sal. A data mais antiga que atesta a pertença portuguesa deste castelo, é 1214.

 

Em 1271, o castelo foi doado à Ordem de Malta, pelo rei D. Afonso III, já no reinado de D. Dinis, foi ampliado e construída a Torre de Menagem, também D. João I, depois da crise de 1385, manda reforçar as defesas do castelo e implementa o povoamento da região.

 

Novas obras foram iniciadas depois da restauração da independência em 1640, para adaptação da fortaleza ao uso de artilharia e antes das obras terminarem foi atacada pelas forças espanholas, que voltaram a atacar este castelo em 1704 e 1772. Já no século XIX, durante as invasões francesas, chegou a ser ocupado por estas forças.

 

Classificado como Monumento Nacional, tem vindo a ser mantido em bom estado de conservação com o apoio da Liga dos Amigos do Castelo e da Câmara Marvão.

 

O castelo é afinal uma cidade fortaleza, já que a povoação está envolvida pela primeira linha de defesa ao longo do monte, conta depois com uma segunda linha com muralhas e torres e finalmente o castelo medieval, com duas torres e a Torre de Menagem. Nas dependências do castelo está instalado um museu arqueológico de armaria.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!