7.7

Mação é uma vila do Centro do País, sede de concelho, situada na zona do Pinhal, rodeada mesmo pela maior mancha florestal da Europa, num local calmo e pacato.

Pela região encontram-se diversos vestígios pré-históricos, incluindo antas como a da Foz do Rio, vestígios do período Paleolítico junto da Ribeira das Boas Eiras, gravuras rupestres junto à Ribeira de Ocreza e diversos Castros como Castelo Velho do Caratão, da Idade do Bronze ou Castro de São Miguel, da Idade do Ferro.
A ocupação romana deixou também as suas marcas, nomeadamente várias pontes, como a da Ladeira, em Envendos, o balneário romano em Ortiga. ou mesmo a estação arqueológica romana do Vale do Junco.
Mação começa a ter algum desenvolvimento no reinado de D.Dinis, mantendo ainda hoje a sua feição rural, com grande destaque para a apicultura.

Vale a pena visitar a vila de casario branco de alegres faixas coloridas, orgulhosa de monumentos como a sua Igreja Matriz do século XVI, as Igrejas da Misericórdia e a de Nossa Senhora da Conceição do século XVI, a Capela de Santo António do século XVII, e outros como o Pelourinho da vila.

Mação conta ainda com águas mineromedicinais sulfúreas–sódicas na Fadagosa de Mação, e com as Termas da Ladeira Envendos com um grande caudal denominado Águas Quentes, recomendadas para diversos fins terapêuticos.

Mação mantém vivas antigas tradições, como é visível no seu artesanato, com trabalhos de olaria, latoaria, arame, as rendas e bordados, e peças de madeira.

Em termos gastronómicos destacam-se como principais pratos tradicionais o feijão de Matança, o arroz e sopa de lampreia, o bucho recheado e o ensopado de enguia, e para sobremesa as famosas “Fofas de Mação”, também conhecidas por cavacas.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!