10.0

Em cantaria granítica, a Ponte de Vilela é composta por quatro arcos de volta perfeita. Os arcos apoiam-se em três pegões, reforçados com talha-mares triangulares e talhantes quadrangulares. Os vãos [aberturas] dos dois arcos laterais estão atualmente tapados. O tabuleiro, de pavimento granítico, apresenta forma horizontal sobre os arcos centrais e forma de rampa nas extremidades. De difícil datação, esta Ponte, de características técnicas e construtivas da Época Medieval, poderá corresponder à necessidade de renovar a rede viária herdada do período Romano. Esta necessidade deverá ter estado associada ao crescimento da circulação viária neste território, permitindo a travessia do rio Sousa. A Ponte de Vilela demarca um importante local de passagem, que, segundo as “Memórias Paroquiais” de 1758, era utilizado, por exemplo, pelos viajantes oriundos de litoral que se deslocavam para Amarante e Vila Real.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!