8.8

Cidade sede de concelho e de Distrito, Viseu está localizada num sistema montanhoso constituído a norte pelas Serras de Leomil, Montemuro e Lapa, a noroeste a Serra do Arado, a sul e sudoeste as Serras da Estrela e da Lousã, e a oeste pela Serra do Caramulo, sendo mesmo apelidada de “Cidade do Verde Pinho”.
Cidade histórica, os vestígios de ocupação humana são bem remotos, existindo importantes vestígios já desde a civilização castreja, e tendo sido uma importante localização nos tempos da ocupação romana da Península.
Viseu está associada à figura de Viriato, pensando-se mesmo que este guerreiro terá nascido em Viseu. Viriato foi um bravo líder da tribo lusitana que combateu os romanos aquando a sua presença em território português, tendo falecido no ano de 139 a.C..

Com uma história extremamente rica, Viseu possui igualmente um importante Património aos mais variados níveis. O seu exemplo maior é a Sé de Viseu, no seu estilo gótico, foi erguida entre os séculos XIII-XIV, aqui está instalado o Museu de Arte Sacra, estando classificada como Monumento Nacional. O Largo da Sé é uma das artérias do centro histórico desta bonita cidade, abrindo caminho a um agradável passeio pelas sinuosas ruelas que escondem riquezas a cada esquina.
Muitos outros monumentos são dignos de registo em Viseu, como a Igreja da Misericórdia, em estilo rocócó, a Porta do Soar de Cima, aberta na cerca afonsina do século XV, ou o importante museu Grão Vasco, com o nome de um dos maiores artistas portugueses do Renascimento. Outros Museus são igualmente interessantes na região de Viseu, entre eles a Casa Museu Almeida Moreira, os Museus Etnográficos de Silgueiros, da Cava de Viriato e de Vila Chã de Sá, o Museu do Quartzo e o Museu Municipal, não esquecendo o importante Solar do Vinho do Dão.
Rodeada de verde, na própria cidade de Viseu os espaços verdes não foram também esquecidos, com encantadores jardins disponíveis para agradáveis passeios e actividades de lazer.

Com tantos outros motivos de visita, acrescenta-se à riqueza da região a excelência da sua gastronomia, destacando-se o famoso Caldo Verde, os pratos de Vitela, o Arroz de Carqueja, Lampreia, Pato, Bacalhau assado com batata à murro e os tradicionais Enchidos da Beira, bem como o Queijo da Serra acompanhado do ingrediente-base da mesa Portuguesa: o Pão. As sobremesas e doces são igualmente afamadas na região, com destaque para doces feitos á base de ovos, como os doces de ovos propriamente ditos, o leite-creme, o Pão-de-Ló ou o famoso arroz doce das Beiras, tudo devidamente regado com os vinhos maduros de grande qualidade da região demarcada do Dão.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!